top of page

Saiba como não ficar perdida (o) no primeiro dia de trabalho na assistência social.



Olá, várias profissionais e estagiários já me relataram nas redes sociais e também no "mundo real" uma certa insegurança no seu fazer profissional na área de assistência social. Lembrando que não somente assistentes sociais atuam na área ok?

Quem nunca sofreu disso? O friozinho na barriga na sua jornada por essa Política tão rica e complexa que atire a primeira pedra.




Mas o que fazer quando eu me sentir assim, e ter que dar conta disso?


Bem, não ensinarei a formula mágica, mas antes de tudo é procurar ler bastante. Parece bem obvio, realizar a leitura da área que você foi "jogada de paraquedas".


Existem Cadernos de orientações e diversos materiais que norteiam ( são a bussola da assistência social) em todo o Brasil. É com esses cadernos que o Governo Federal orienta e consequentemente repassam os recursos para os municípios seguirem as ações, respeitando a especificidade de cada território.


Vejamos alguns:


















Além dessas leituras, o profissional deve procurar conhecer sua rede de serviços e dependendo de seu campo de atuação, os equipamentos mais próximos da comunidade como as feiras livres, padarias, igrejas, associações do bairro, grupos culturais etc. É importante o profissional conhecer seu campo de atuação , os profissionais de outras áreas que atuam nele como os de saúde ( Unidades de saúde e hospitais) e educação ( escolas particulares, públicas, cursos etc).


Igualmente importante conhecer e se integrar a sua equipe de referência na gestão, ver como se dá os espaços de discussões e sempre estar disponível na escuta. Todos são parceiros , disponível, dentro de suas particularidades, para as orientações e discussões de caso.

Lembrando que a assistência social, não funciona sozinha.


Espero que tenha ajudado um pouquinho.


-Compartilhe esse post

-Comente

-Sugira




576 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page